NOS CONHEÇA MELHOR VISITE NOSSO FACE !

INFORTECH Manutenção de Computadores em Geral- (68)9963-0786 (68)3462-1755


Pesquise o que você procura aqui!

Carregando...

7 de setembro de 2014

AS DIFERENÇAS ENTRE (FILTORS DE LINHA, ESTABILIZADORES DE TENSÃO E NOBREAKS), ENTENDA!


Filtros de linha, estabilizadores de tensão, Nobreaks... Todos esses três dispositivos servem para proteger seus equipamentos eletrônicos de um surto repentino de tensão, frequência ou corrente elétrica. Mas você sabe qual é a diferença entre eles? Como funcionam? E até como escolher o melhor para você?

Se a única preocupação é não ter nenhum equipamento elétrico-eletrônico queimado por um surto na rede elétrica, um filtro de linha pode ser suficiente. Os filtros de linha eliminam ou minimizam possíveis ruídos da rede elétrica. Um exemplo de surto de tensão é quando um raio atinge a região próxima à sua residência ou escritório – a altíssima descarga elétrica pode danificar qualquer equipamento ligado na tomada.

Qualquer equipamento pode ser ligado a um filtro de linha. O dispositivo é indicado para TVs, DVDs, Blu-Rays, videogames e por aí vai. Aparentemente o filtro de linha mais parece uma extensão comum, mas ele faz muito mais do que permitir que diversos equipamentos sejam ligados a uma única saída.

Um nível acima dos filtros de linha estão os estabilizadores de tensão. Além de possuir a mesma função dos filtros de linhas, os estabilizadores protegem os eletrônicos de variações bruscas de tensão.

Ou seja, se a tensão estiver baixa, o estabilizador vai elevar sua potência através de um transformador interno; ao mesmo tempo, se a potência vier alta demais, o estabilizador vai limitar essa energia para que o equipamento a ele ligado receba o nível mais próximo do ideal.

Uma dica é importante, para escolher o estabilizador ideal para você, é preciso fazer algumas contas simples. É preciso levar em conta a carga da potência que vai ser conectada ao estabilizador de tensão. Cada estabilizador possui uma potência máxima. Some as potências de todos os aparelhos que serão conectados a ele e acrescente uma folga de 20%. Assim você vai acertar na hora de escolher seu estabilizador e consequentemente proteger corretamente seus equipamentos.

No patamar mais alto da proteção estão os Nobreaks. Além de estabilizar a tensão e possuir um filtro de linha interno, o dispositivo protege os equipamentos nele ligados em caso de uma interrupção no fornecimento de energia elétrica. O NoBreak é uma fonte de alimentação ininterrupta. Ele fica ligado na tomada, mas quando a energia cai, passa a funcionar por meio de baterias instaladas no interior do aparelho.

Em teoria, um Nobreak pode trabalhar com qualquer equipamento eletrônico. Mas mais do que fornecer energia, ele também protege seus aparelhos. Se você não quer que qualquer eletrônico desligue repentinamente em caso de queda de energia, um NoBreak é a melhor solução.

Estabilizadores de tensão e NoBreaks são os mais indicados para proteger computadores e servidores. A diferença entre os dois equipamentos é basicamente o fornecimento de energia das baterias do NoBreak.
Uma dica importante é: evite ligar mais de um aparelho, como ligar um nobreak num estabilizador de linha – essa combinação pode mais atrapalhar que ajudar. Agora você já sabe o que escolher para proteger seus eletrônicos. Não vacile, afinal nossa energia elétrica no Brasil está longe de ser limpa e estável. Se restar alguma dúvida, participe, deixe seu comentário no nosso site. Acesse olhardigital.com.br e compartilhe sua questão ou opinião. Nossos aliados fãs de tecnologia farão o possível para ajudá-lo.

26 de maio de 2013

"WINDOWS 8" É COMPLICADO? QUE NADA, DESCOMPLICAMOS PARA VOCÊ!

Desde o lançamento do Windows 8. Percebi uma retranca por parte dos cliente ao usar o novo sistema, não por falta de vontade ou de curiosidade, ou até mesmo de usar o Sistema Operacional mais atual já lançado pela Microsoft. Mais por terem enraizado a usabilidade dos outros sistemas como Windows XP e Windows 7. Aparentemente, isso, só aparentemente o Windows 8 mostra ser mais complicado, até pela sua forma robusta e seu novo LAYOUT (Aparência). Mais estamos aqui para resolver esse problema, Muitas pessoas estão comprando computadores com o novo sistema e em virtude disso estão tendo gastos a mais, quando pagam para trocar seus sistemas. para um de usabilidade mais fácil. Como XP e 7. 
OBS: A quem interessar, nós personalizamos seu Windows 8 deixando ele com fácil usabilidade para que você cliente possa usufluir de seu novo sistema sem complicações e ainda ensinamos a usar o sistema de forma correta. E garantimos que depois do nosso trabalho, você vai achar muito mais fácil usar o Windows 8 do que os outros sistemas habituais de sempre. Fique esperto ( Conhecimento nunca é demais). 
Trabalho pioneiro - por que sempre pensamos no melhor para nossos clientes. "A satisfação de nossos clientes é o nosso sucesso" 
nos contacte e resolveremos seu problema INFORTECH- (68) 9963-0786 falar C/ (Evandro)..
              

Feedback para a concorrência - não nos copie, tenham personalidade e criatividade. O bolo da pra todos.   
InforTech_Manutenção de Computadores em Geral 68-9963-0786

22 de maio de 2013

CONHECENDO MELHOR A "MEMÓRIA RAM". CONHECIMENTO NUNCA É DEMAIS!


MEMÓRIA RAM
As memórias RAM são responsáveis por armazenar as informações que estão em uso no computador, fazendo com que o acesso aos dados seja mais rápido. Trocando em miúdos, quando você abre um programa qualquer, ele "escreve" nos pentes de memória RAM as informações necessárias para que a operação seja mais rápida. O programa pode, a partir daí, "ler" essas informações. Teoricamente, a mesma coisa poderia ser feita com o disco rígido, o HD. Porém, a velocidade seria muito menor, e os programas (e o desempenho do computador como um todo) seriam bem menos produtivos.

Uma rápida olhada na história

As memórias RAM atuais mais modernas são do tipo DIMM SDRAM DDR 3. Para traduzir a sigla, vale a pena dar uma olhada numa breve história das memórias. Os primeiros modelos de memória RAM apareceram ainda na década de 50. RAM quer dizer Random Access Memory, ou memória de acesso aleatório. Nos anos 70 elas começaram a se tornar populares, equipando os primeiros computadores pessoais. Naquela época, as memórias usavam um padrão chamado SIMM (single in-line memory module). A única diferença entre o padrão SIMM e o DIMM (double in-line memory module) atual é que, nos pentes mais antigos, havia chips de memória apenas de um dos lados do pente, como o nome indica: single, único. Atualmente, há chips dos dois lados, novamente como o nome indica: double, duplo.

A segunda sigla, SDRAM, tem a ver com a frequência com que as informações são transmitidas pelas memórias para o processador do computador. A sigla significa Synchronous Dynamic Random Access Memory, ou memória de acesso aleatório síncrono e dinâmico. Traduzindo. O acesso é aleatório porque o computador pode ter acesso a qualquer informação que esteja gravada na memória diretamente, sem precisar seguir uma sequência. E ele é síncrono porque a memória trabalha na mesma frequência do processador. Ou seja, pulsos elétricos gerados com a mesma frequência usada pelo processador fazem com que as memórias trabalhem sincronizadamente com o outros componentes do micro, tornando a operação mais eficiente.

A evolução

A eficiência da memória RAM está ligada à quantidade de dados que ela consegue enviar para o processador: quanto mais dados, num menor espaço de tempo, melhor. Essa velocidade tem a ver com a frequência (quanto maior a frequência, mas vezes a memória está enviando dados), e tem a ver com largura de banda - ou seja, quantos dados é possível transmitir de uma só vez. Daí a sigla DDR - double data rate, ou dupla taxa de transferência. Quando o padrão DDR surgiu ele fez exatamente isso, dobrou a taxa de transferência de dados de então. Depois do DDR, vieram o DDR 2 e o atual DDR 3 - cada número indica que houve a multiplicação por dois da taxa de transferência em relação à geração anterior. Memória com padrão DDR 4 já estão prontas para chegar ao mercado, e devem aparecer nos computadores no ano que vem.

Dual Channel

Apesar da evolução do padrão DDR, as memórias ainda não conseguem atingir a mesma velocidade do processador. Para tentar diminuir essa distância os computadores mais modernos lançam mão do recurso Dual Channel, ou canal duplo. A ideia é relativamente simples. Sempre trabalhando com número par de pentes, é possível dobrar a taxa de transmissão de dados, agrupando os bits que são transmitidos de cada vez. Ou seja: se você tem um computador com quatro pentes de memória, por exemplo, o controlador organiza a atividade das memórias para que as informações de dois pentes sejam transmitidas de uma só vez para o resto do computador, enquanto os outros dois pentes estão recebendo informações que vêm da máquina. Com isso, é possível dobrar a capacidade dos pentes. Por isso é importante que os pentes sejam idênticos. Já há placas que trabalha com Triple Channel, ou canal triplo. Nesse caso, sempre são necessários múltiplos de 3 para os pentes de memória. São máquinas que trabalham com 3, 6 ou 9 slots, por exemplo.

7 de maio de 2013

QUER CONQUISTAR SEU TÃO SONHADO EMPREGO, ENCURTA ESSE CAMINHO VIA (LINKEDIN), ENTENDA E SAIBA COMO FUNCIONA O SITE!




Reprodução
LinkedIn
O último domingo, 5, marcou uma data importante para a rede social corporativa mais conhecida do mercado. Ontem, o LinkedIn completou dez anos de atividade.

O site foi criado em dezembro de 2002 e colocado no ar oficialmente no começo de 2013. Ao fim do primeiro mês, já eram 4,5 mil cadastrados. Hoje são 225 milhões.

"Centenas de milhões de profissionais ao redor do mundo estão indo ao LinkedIn para se conectar uns com os outros, gerenciar suas identidades, obter ideias para ser bons no que fazem e encontrar o emprego dos sonhos", escreveu Reid Hoffman, cofundador da rede.

Ao comentar a passagem do tempo, Hoffman lembra que em 2013 havia "um punhado de caras numa sala de estar" trabalhando no projeto, que atualmente emprega mais de 3,7 mil pessoas.

O site comemora uma década em bom momento. Na sexta-feira, 3, ao falar sobre seus resultados financeiros, o LinkedIn mostrou que obteve lucro e receita mais altos do que se previa no mercado. (Para saber mais sobre isso, clique aqui.)

_Nomade.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...